Eu li Machado de Assis,
Érico Veríssimo e seu filho Luis,
Li Huxley,
Ouvi Rock, reggae e Mpb,
Li poemas e os escrevi também,
Vi a física e a química e delas fiquei íntimo,
Vi um espelho e lá estava o que vocês verão aqui

Continue Observando

29/08/2004 a 04/09/2004
15/08/2004 a 21/08/2004
08/08/2004 a 14/08/2004


Se tiver Mais de 16 Vote!




Blogoteca

 Soldier Co.
 Neverland
 O lado escuro da Lua
 Tormento & Incoerência
 Smells Like Shit
 Gothan City
 John Paul
 Ocium
 Menina no Espelho
 Pensamentos de Uma Vida
 Me...Just me
 A viajante
 Imaginação criativa
 Blá Blá Blá
 Moirinha danadinha
 Code Lounge
 Ojii e suas idéias
 Observações versão 1
 Observações versão 2
 Duas Palavras
 Papirus
 Eveline (Heros Gamos)
 Túnel do tempo
 Gabriel Lago
 Palavras ao vento
 Túnel do Tempo
 !!!!!!jUsT aNoThEr FuCkInG blOg!!!!!!
 MistérioS::DA::EscuridãO
 Márcio Zanini
 Nada de Novo
 Katatonia
 Lápide
 Coisas de uma garota normal






Observação de embarque

No começo havia um elo, que se rompeu, talvez tenha sido a incompatibilidade, de uma união que parecia tão resistente. Terá sido culpa minha? Serei eu apenas o observador que escreve estas palavras? Agora estou só. Só observando...Você quem sabe? Ou todos aqueles que estão ao alcance de minhas vistas. E se você quiser: entre, leia, e compartilhe minha solidão. Aqui serei eu mesmo, porque estou cansado de depender da aceitação alheia. Quero abrir a caixa de pandora, quero derrubar as máscaras. Quero me despir, pois, a alma é tudo que tenho para exibir, só peço que não a apedrejem, por que acredito que aqui serei livre.



Flutuar
Erguer os menbros e deixar o fluido sustentar o corpo
Precipitar os braços
Esperar que as mãos chamem todo o resto
Sentir o  meio deslizando pelo rosto
Acomodar a cabeça e ver o chão
Perceber que se está suspenso
E continuar em frente
Deixar o corpo fluir com se dissolvesse
Sentir-se parte do todo
Voltar ao início
Reduzir-se ao primitivo, ao belo!
Ser o que se deve ser
Ser animal, respeitar a natureza
Continuar deslizando
Deixar os braços precipitarem - se
Esperar as mãos chamarem
E o corpo deslizar
Fluir...


  Publicado pelo Observador às 09h23
[ ] [ ]



Novela

Quando ligo a tevê às oito da noite
Vejo uma moça virar prostituta
O escravo negro levar um açoite
E como é párvula aquela matuta


A esposa é sempre do mal
Só a amante tem valor
E espere uma história do período imperial
Ou seja empregado da história, negro ator


Nesta arena de valores invertidos
Só os belos têm amores vividos
E ser prostituta é uma coisa honesta


Depois da novela o que vai passar?
Documentário e ciências, não dá para aguentar
Apartir deste horário nada mais presta



  Publicado pelo Observador às 19h10
[ ] [ ]



[ Observar mensagens anteriores ]